rosangela a.



Rosangela Ataíde


Eu cresci entre o campo, o mar e a cidade e por estar acostumada a climas diferentes aprendi que devemos gostar tanto dos dias frios, como dos dias quentes e que isso é respeito. Entreguei a Deus o roteiro da minha vida e não curto nada que me venha fácil. Faço, sou, sinto, muitas vezes permito. Mudar? É uma opção... Mas é minha opção. Não faço média e acredite... Sou educadinha, paciente sim, ansiosa sim e sim, às vezes eu fervo! Ficar em cima do muro me deixa louca. Porém como boa libriana, muitas vezes me pego por lá (no muro). Tento ser leve, acreditando que a solução para tanta afobação é o equilíbrio do ser, daí, vivo a buscá-lo. Sem príncipes ou castelos não me permito Alice, pois de cá quero: pés no chão, liberdade e [calor]. Minha vida sempre foi baseada na família, no entanto perdi um filho adolescente, e isso me entristece o ser. Mas tenho a poesia, meu filho Bruno e muitos planos pela frente... Isso me fortalece! Eu vou me encontrando! Ainda estou me definindo como ser humano. E chegarei até onde me for humanamente possível.


leiturinha